Blog, PET - Cães e Gatos, Smart Watches & Eletronicos

Cão de guarda: como deixar o pet mais bravo sem exagerar na dose – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Um dos desafios no adestramento canino é saber o limite correto de estimular a agressividade do pet, quanto à atenção e ao instinto protetor, ao mesmo tempo em que mantemos domínio sobre ele. Hoje, 5 de novembro, no post do Blog My Pet do Folha GO, vamos te contar o que você precisa saber para encontrar esse equilíbrio e fazer do seu pet um cão de guarda. 

Primeiramente, esse processo não é tão simples. Pois requer do tutor ou do adestrador a paciência e a dedicação necessárias para continuar o treinamento até alcançar o resultado. Mas há alguns caminhos que podem te ajudar. Portanto, siga lendo abaixo. 

Leia mais: O Que Acontece Quando Um Cachorro Come Uva? Veja O Que O Pet Pode Comer E Não Traz Problemas

Cão de guarda: amor e carinho para adestrar – Fonte: Pexels

Diferença entre agressividade e cão de guarda

Nem todo cão agressivo e violento dá um bom cão de guarda. Pelo contrário, o que o torna um excelente cão de guarda é a habilidade de responder a um comando. Portanto, significa “programar” o animal para atacar quando necessário. Se é uma fera indomada, não pode servir para fazer a segurança da família. Pois um animal descontrolado não se submete ao domínio humano.

Adestramento positivo: chave para ser cão de guarda

Embora pensem que um cão de guarda deve ser raivoso, e portanto deve ser tratado à base de violência, para responder com ódio e agressão, isso não é verdade. O adestramento positivo, portanto com amor e carinho, é o melhor modo de treinar o seu cão. Vá aos poucos ensinando-o com snacks, fazendo o reforço positivo. Gritos, pancadas e medo não são, nem de longe, um bom caminho.

Ensine os comandos básicos

Comece com pequenos comandos e depois aumente a complexidade. É assim que todo ensino e treinamento acontece, não é mesmo? Da mesma forma, com os pets, também é assim. Portanto, inicie o adestramento com pequenas ordens, do tipo sentar, dar a patinha etc. A partir daí, você pode passar para latidos e enfim para ataques. 

Busque ajuda profissional para transformar o seu pet em cão de guarda

Se tiver dúvidas, procure o auxílio de um adestrador. Esse profissional tem toda a qualificação para ensinar o seu pet de modo correto, inclusive retirando alguns vícios de comportamento que podem ser nocivos. Assim, você terá a garantia de que seus comandos serão obedecidos pelo seu cão de guarda.

Leia mais: Pet Ansioso E Agitado: Confira 5 Passos Caseiros Para Aliviar O Estresse Do Seu Animal

Brincadeira de pets no quintal; eles amam!


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: folhago.com.br |

Related Posts