Como ter uma casa segura para um cachorro filhote – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Este post é pra você que está ou estará em breve com um cachorro filhote em casa. Primeiramente, parabéns! Você se deu a oportunidade de compartilhar uma experiência que com certeza será transformadora e repleta de amor e carinho. 

E se você é mãe ou pai de primeira viagem, saiba que nós entendemos muito bem a sua ansiedade e preocupação em deixar a casa prontinha para receber o mais novo morador, da melhor maneira possível. Acredite, se juntar a sua boa vontade com um pouco de atenção à prevenção, essa história tem tudo para começar bem!


Aqui no Blog da Petlove você encontra informações sobre alimentação, higiene, vacinação,  as complicações mais comuns em filhotes que podem ser evitadas e muito mais. Dessa vez, nós selecionamos algumas dicas para você tornar a sua residência em um local bem seguro para o peludinho.

Isole as áreas proibidas

Independentemente do tamanho, toda casa tem certas “zonas de perigo” que precisam ficar fora do alcance da curiosidade dos filhotes. Por exemplo, quintal ou ambiente com outros pets – lembre-se que o filhote só pode interagir com outros animais após o ok do médico veterinário e de tomar todas as vacinas que ele indicou -, a lavanderia, onde ficam os produtos de limpeza e os locais que contenham materiais perigosos para o bichinho (inflamáveis, perfurantes, objetos que podem ser devorados ou engolidos, entre outros).

Lembre-se que o filhote de cachorro é como uma criança e que apesar de toda vigilância, basta um segundo de descuido para o peludinho conseguir aprontar, portanto, isole essas áreas mais perigosas e utilize grades e portões pets para garantir que o cão permaneça em um local 100% seguro.   

Revise sua decoração

Ter um filho de quatro patas filhote implica em ter que reorganizar a casa. Objetos espalhados pelo chão? Nem pensar. Miniaturas em cima da mesinha da sala? Melhor arrumar outro lugar para elas, a não ser que você queira correr o risco do seu cachorro adotá-las como brinquedo e, pior, colocar em perigo a saúde do pet.

A preocupação aqui deve ir além dos objetos decorativos, pense também no piso da casa, já que desníveis e buracos pelo caminho podem acarretar em acidentes para o pet (e toda família). Mobílias precisando de manutenção ou empoeiradas representam risco de quedas e podem provocar alergia nos cachorrinhos. Faça uma revisão completa em todos os cômodas da casa antes que o pet entre pela porta da sala pela primeira vez.

Tenha tudo o que ele precisa

O novo integrante da família precisa contar com tudo aquilo que aumente a sensação de bem-estar e o deixe protegido. Não espere o cachorro chegar em casa para começar a providenciar os itens necessários, faça a lição de casa direitinho para não precisar improvisar e correr algum risco.

Cama bem confortável, tapete higiênico, guia e peitoral para passear, ração e petiscos indicados pelo médico veterinário, brinquedos e até um comedouro lento para ensinar o pequenino desde cedo a comer mais devagar, são exemplos do que não pode faltar na sua casa.

E para tirar um 10 no quesito prevenção, não deixe de fazer um acompanhamento periódico com o médico veterinário e pegar com ele dicas para que o seu novo companheiro possa se desenvolver da melhor maneira possível e levar cada vez mais uma alegria sem igual para a sua vida!

 

 

 

 

.

FONTE: Pet Love


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.circuitomt.com.br |