CS:GO: MIBR vence a EG na BLAST Premier: Spring 2020 e vai às finais | Esports – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

A MIBR venceu a Evil Geniuses em uma das finais da BLAST Premier: Spring 2020 American Showdown, torneio de Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO). A vitória deu à MIBR uma das vagas para a BLAST Premier: Spring 2020 American Finals, qualificatória norte-americana para o circuito global da BLAST. A série, ocorrida na noite deste sábado (6), foi muito equilibrada e chegou a contar com duas prorrogações. No final, os brasileiros conseguiram superar os norte-americanos e fecharam a série em 2-1, parciais de 15-19, na Train, 19-15, na Inferno, e 16-13, na Dust2.

Com o resultado, as duas representantes brasileiras no torneio conquistaram duas das três vagas para as finais do circuito. Mais cedo neste sábado (6), a FURIA Esports já havia vencido a Gen.G Esports pela outra final da competição e garantiu sua vaga para o próximo evento da BLAST.

Seis curiosidades sobre o CS:GO que você provavelmente não sabia

MIBR venceu a EG e está nas finais norte-americanas do circuito — Foto: Divulgação/DreamHack

Quer comprar jogos, consoles e PC’s com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Na Train, o confronto foi muito equilibrado na primeira metade. MIBR e Evil Geniuses trocaram a liderança no placar em diversas oportunidades e não conseguiam construir uma larga vantagem. Nesse duelo, destacaram-se Gabriel “FalleN” Toledo pela MIBR e Tsvetelin “CeRq” Dimitrov com suas AWPs e abates importantes para suas respectivas equipes. No final dessa metade, o lado TR dos brasileiros acabou se sobressaindo, conquistando uma pequena vantagem com 8 a 7 na virada de lados. Esse equilíbrio seguiu no segundo half, com a EG virando o jogo logo nos primeiros rounds e a MIBR devolvendo a virada e chegando ao match point. A EG, no entanto, conseguiu o empate em 15 a 15 e forçou o overtime.

Enquanto o restante do confronto foi bastante acirrado, a prorrogação acabou sendo um pouco mais unilateral. Além do AWPer CeRq, o jogador Vincent “Brehze” Cayonte também foi uma enorme pedra no sapato dos brasileiros, conseguindo abates pontuais e impedindo qualquer tipo de reação da MIBR. No final, a EG fez um dominante overtime e fechou a conta em 19-15, sem perder um único round.

kNgV- teve boa atuação na Train, mas não conseguiu impedir a derrota — Foto: Divulgação/ECS

Depois, o embate foi em um mapa que a MIBR está acostumada a jogar nos últimos confrontos: a Inferno. Os brasileiros sofreram uma derrota já no primeiro round pistol, mas venceram no round econômico e quebraram a economia da EG no seguinte, onde optaram por um forçado. Mesmo estando na desvantagem de armamento, os norte-americanos surpreenderam os brasileiros também em um round econômico, tiveram sucesso com boas movimentações para o bombsite B e impediram que eles se distanciassem no placar. No final, MIBR venceu essa metade com 9 a 6 no placar.

Por fim, na Dust2, um começo frustrante para a MIBR, com o jogador Ethan “Ethan” Arnold salvando o round pistol com apenas 7 de hp. Os brasileiros ainda chegaram a buscar o resultado, emplacando três rounds em sequência, mas a EG seguiu com uma boa leitura como CT, dificultou bastante as idas da MIBR para os bombsites e fechou essa metade em 9-6.

MIBR chegou às finais da BLAST Premier e corre atrás de uma vaga para o circuito global — Foto: Divulgação/Twitter/MIBR

Na virada de lados, a EG perdeu o segundo pistol, mas o equilíbrio e o fato de ter plantado a bomba, a deixou com vantagem no armamento e espaço para se distanciar no placar. Essa superioridade não durou por muito tempo, e a MIBR logo se encontrou como TR e passou a controlar o confronto até conseguir a virada para 13 a 12. O jogador Trk voltou a ser um grande diferencial para a equipe brasileira e foi crucial para garantir a vitória na Dust2 por 16 a 13.

Na outra final, a brasileira FURIA Esports encarou a Gen.G em uma série melhor de três partidas (Md3). Os brasileiros tiveram uma excelente atuação e, sem muitas dificuldades, aplicaram um 2 a 0. O primeiro mapa foi na Train, onde os brasileiros abriram uma enorme vantagem de 11 a 4 no primeiro half e viram o jogo equilibrar na virada de lados, mas conseguiram encerrar o mapa em 16 a 10. Depois, na Inferno, um primeiro half praticamente igual, com a FURIA fechando a conta em 11 a 4. No entanto, a Gen.G tentou aprontar para cima dos brasileiros e chegou a a se aproximar no placar com Kenneth “koosta” Suen liderando sua equipe.

FURIA venceu a Gen.G e se classificou para a BLAST Premier: Spring 2020 American Finals — Foto: Divulgação/DreamHack

Apesar de tudo, os brasileiros conseguiram fechar a Inferno em 16 a 12, garantindo a vitória na série e também a vaga na BLAST Premier: Spring 2020 American Finals. O destaque da FURIA na série fica para Andrei “arT” Piovezan, que encerrou os confrontos com 48 abates e um rating 2.0 de 1.38.

A BLAST Premier: Spring American Showdown começou nesta segunda-feira (1) e se encerrará no domingo (7) com a repescagem. Ao todo, um total de oito equipes estiveram no começo da disputa pela maior fatia da premiação total de US$ 142,5 mil (cerca de R$ 466 mil) e por uma das três vagas para o BLAST Premier: Spring 2020 American Finals, torneio que que dará uma vaga para a final global do circuito.

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale

Como jogar Fortnite: 5 dicas para mandar bem no Battle Royale


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.techtudo.com.br |