Desesperados por cachê, ex-BBBs divulgam lojas acusadas de praticar golpes em fãs · Notícias da TV
|

Desesperados por cachê, ex-BBBs divulgam lojas acusadas de praticar golpes em fãs · Notícias da TV – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Fãs de Marcela Mc Gowan, Gizelly Bicalho, Gabi Martins e Guilherme Napolitano, ex-participantes do BBB20, estão revoltados por terem adquirido produtos de lojas que eles recomendaram no Instagram. Os estabelecimentos não entregaram os produtos que os ex-brothers anunciaram e os clientes começaram a tirar satisfações com seus ídolos e pedir que resolvam o problema –mas eles estão se esquivando da confusão.

Nos últimos dias, os ex-BBBs divulgaram nos Stories do Instagram ofertas de relógios inteligentes, os smartwatches. Cada unidade custava cerca de R$ 700. Porém, graças à parceria, ele seria gratuito para os seguidores destes ex-participantes do reality da Globo, que só teriam que pagar o frete de aproximadamente R$ 90.

No entanto, segundo as denúncias dos clientes, as lojas não realizaram a entrega no prazo anunciado e também não estão respondendo os questionamentos dos clientes. Assim, quem se sentiu lesado passou a cobrar um posicionamento dos participantes do reality show da Globo.

“Comprei a merda do smartwatch que você foi paga pra fazer propaganda e não recebo e-mails de confirmação! Estou me sentindo extremamente enganada por você”, afirmou uma usuária do Twitter para Marcela.

“Vocês, influenciadores, só querem ganhar dinheiro com a publicidade e nem se importam em verificar se a loja divulgada é confiável ou não. Resumindo, joguei meu dinheiro no lixo por causa da sua propaganda”, informou outra usuária em uma postagem feita por Napolitano.

Após as denúncias nas redes sociais, Marcela Mc Gowan tentou cancelar a parceria e repassou o contato da empresa para a reportagem. “Infelizmente, muitas empresas se aproveitam da visibilidade, não só minha, mas de diversos influenciadores para agirem de má-fé”, informou a médica. 

Segundo o advogado Álvaro Paes, caso a entrega do produto ou o reembolso financeiro não seja realizado conforme o desejo do cliente, além da loja, os ex-brothers que realizaram a divulgação também podem ser penalizados legalmente.

“Esse tipo de propaganda induz o consumidor ao erro, como publicidade enganosa. Ao realizar a divulgação, ocorre a ilicitude culposa, visto que é possível que a mesma poderia não ter conhecimento de que a loja estava aplicando o suposto golpe. Além disso, deve ter sido convidada para patrocinar tal oferta, acreditando que a mesma era real. Esse crime tem pena de detenção de três meses a um ano e multa, conforme estabelece o Código de Defesa do Consumidor”, informou o advogado.

Procuradas pela reportagem, as lojas Bloom e Brasil Smartwatches informaram que devido ao alto fluxo de vendas após a divulgação com os ex-BBBs e a pandemia do novo coronavírus não estão conseguindo atender a todas as solicitações dos clientes. No entanto, pedem que as pessoas que se sentiram prejudicas entrem em contato com eles para que possam prosseguir com o atendimento. 

As assessorias de Gabi Martins, Guilherme Napolitano e Gizelly Bicalho não responderam aos questionamentos da reportagem até o fechamento deste texto. 

Confira alguns tweets dos internautas com as reclamações sobre as publicidades:


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: noticiasdatv.uol.com.br |

Similar Posts