Blog, PET - Cães e Gatos, Saúde e Bem Estar

Dicas e cuidados para receber um filhote em casa – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


O ambiente, ou seja, o local de permanência do filhote, deve ser seguro, ventilado e protegido do calor e frio em excesso

Flávia Bram
Veterinária /CRMV/SP 41.925
Instagram: @dolce_vita_pet
F. (19) 99605-7210
Consultório Dolce Vita Pet
Rua Campinas, 939, Centro Localizado dentro da loja PetCamp de Cosmópolis

Levar um filhotinho para casa é um momento novo, empolgante e também desafiador, não é mesmo?! E é pensando nisso, e para que esta experiência seja a mais positiva, que é preciso ter em mente que este novo ser requer atenção, carinho e muitos cuidados que vão desde um ambiente adequado a visitas frequentes ao veterinário.
O ambiente, ou seja, o local de permanência do filhote deve ser seguro, ventilado e protegido do calor e frio em excesso. Escadas, desníveis, plantas, fios elétricos, podem representar perigo e é importante mantê-lo afastado. É preciso que seja de fácil acesso, tanto para o filhote quanto para a família, permitindo que o filhote tenha uma permanência de qualidade e que, ao mesmo tempo, permita facilidade de limpeza e manutenção.
Passada esta etapa, é necessário tornar o ambiente agradável, confortável, proporcionando bem-estar para o filhote. É quando é escolhida a caminha ou a casinha, os potes de água e de comida, os brinquedos. O modelo, tamanho e tipo dependerão do porte do novo filhote e também se ficará dentro ou fora de casa. O mercado pet é bem desenvolvido no que se refere ao conforto e cuidados, ficando difícil, nesta situação, escolher diante de tantas opções!
Uma dúvida comum que surge nesta etapa é em relação a ração. Qual comprar? Qual a mais indicada para a raça e o porte? No primeiro momento, deve-se optar pela ração para filhote, que acompanhará o animalzinho até completar 1 ano, quando é feita a transição para a ração de adulto. Existem opções para todas as raças, portes e paladares no mercado. E, complementando, petiscos, frutas (com exceção da uva) e legumes (crus ou cozidos) são permitidos, sim! Este ponto será importante na parte em que falarmos sobre regras e adestramento.
Tudo pronto e organizado, é a hora de trazer o filhote para casa! É o momento mais importante, o primeiro contato, e a presença da família tornam a experiência mais prazerosa e tranquila. Primeiramente, apresente o filhote ao ambiente da casa, a todos os moradores. O uso de brinquedos e petiscos pode ajudar a tornar a interação mais fácil! Esteja disponível e seja paciente! É preciso que o filhote sinta-se seguro, entenda que esta será a sua moradia. Reserve um período de tempo, nos dias seguintes, para reforçar as brincadeiras, o carinho, o contato. Dessa forma, a transição para a nova casa se torna pacífica e o filhote tende a se adaptar bem!
Para o adestramento, não há uma idade programada para iniciar. Desde que o filhote chega em casa, a imposição de regras deve ser implementada e praticada. E, em relação a isso, é importante considerar dois pontos; primeiro a de que o reforço positivo é sempre mais efetivo do que a bronca e, segundo, o de que na vida “nada é de graça”. Este último é o principal critério do adestramento, baseado na regra de que, para receber a recompensa, é preciso merecer, ou seja, é necessário que o filhote realize corretamente alguma tarefa que havia sido ensinada ou solicitada previamente. A recompensa não necessariamente precisa ser um petisco ou algo de comer, pode ser um brinquedo que ele goste muito ou uma atividade que seja muito prazerosa!
Dentre os inúmeros cuidados com o filhote, a saúde é primordial, e a visita ao Médico Veterinário deve ser instituída logo nos primeiros dias. O Médico Veterinário é o profissional responsável pela avaliação, indicação e prescrição da vermifugação, além de ser o único capacitado na escolha e aplicação das vacinas. Cada filhote é individualizado quanto as vacinas a serem indicadas, porém, é sempre obrigatória a vacina múltipla e a de prevenção contra a raiva, falando especificamente do cão.
Atualmente, um novo conceito vem se desenvolvendo dentro da Medicina Veterinária, que é a consulta pediátrica ou preventiva. Nesta abordagem, ocorre a orientação quanto aos cuidados e exames necessários para a prevenção de doenças futuras e na manutenção da saúde do filhote até a idade adulta. Apesar da consulta preventiva estar sendo aqui abordada para filhotes, é também indicada para qualquer idade.
Diante dessa nova situação, de brincadeiras e cuidados, é importante sempre ressaltar que a relação entre o novo integrante e a família promove um contínuo aprendizado e a experiência vai muito além da companhia, trazendo benefícios tanto para a saúde física quanto mental de todos os envolvidos! A convivência com um animal de companhia é singular e única!
E o que posso mais dizer sobre o assunto? Bem, agora que embarcou nessa aventura, curta a viagem e aproveite!

Texto escrito pela Médica Veterinária Flávia Bram – CRMV/SP 41.925
Pós graduada em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: tvjaguari.com.br |

Related Posts