Free Fire em 2020: veja os destaques e polêmicas da temporada | Battle Royale – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

LoL, CS:GO e Free Fire: veja viradas mais improváveis de 2020

O ano de 2020 no Free Fire foi marcado pela chegada da Liga Brasileira de Free Fire e pico de 100 milhões de jogadores diários — Foto: Reprodução/Garena

Quer comprar jogos, consoles e PC’s com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Chegada da Liga Brasileira de Free Fire

Em substituição a Free Fire Pro League (FFPL), a Garena anunciou, em 24 de janeiro, a chegada da Liga Brasileira de Free Fire (LBFF) no cenário competitivo do Battle Royale. Durante o lançamento, a desenvolvedora explicou que o torneio seria dividido entre as séries A, B e C e que, inicialmente, a competição não teria a Série B, pois seria composta futuramente por equipes que se classificassem da Série C e fossem rebaixadas da Série A.

Em fevereiro, após duas rodadas, a LBFF foi suspensa devido alagamento no complexo quanta, na Vila Leopoldina, local onde acontecia a competição presencial antes da pandemia do coronavírus. A primeira etapa da LBFF foi conquistada pela equipe Team Liquid, enquanto o paulista Santos HotForex E-sports garantiu o título da inédita Série C, ambos em março.

A primeira etapa da Liga Brasileira de Free Fire foi vencida pela Team Liquid — Foto: Divulgação/Free Fire Esports BR

UBiTA banido de torneios oficiais

A infração cometida por UBiTa aconteceu entre os dias 11 e 12 de março, enquanto ele participava de uma transmissão ao vivo de Free Fire. Na live, o pro player proferiu ofensas e ameaçou um terceiro. A reincidência de Everton Lima em penalidades relacionadas ao comportamento provocou o agravamento da situação e punição.

O jogador UBiTa foi suspenso por tempo indeterminado por comportamento inapropriado — Foto: Divulgação/paiN Gaming

Peaky desclassificada por fraude

A Peaky, equipe que disputaria a terceira etapa da Série A da LBFF, foi desclassificada da competição em 26 de março. A organização do torneio explicou que durante a final da Série C, que garantiu a classificação do time, alguns jogadores e técnico da equipe SKS teriam jogado as partidas nas contas dos atletas da Peaky. A prática é proibida nas competições de Free Fire.

Como punição, os jogadores e comissão da Peaky e da SKS foram suspensos até o final da temporada 2020. A SKS tinha participado recentemente da inédita Série A da LBFF e havia sido rebaixada. Como os oficiais não constataram envolvimento ou omissão dos proprietários da SKS, o time não foi desclassificado da Série B. Já com a desclassificação da Peaky, a vaga na Série A foi repassada para a nona colocada na tabela de classificação da Série C, a ONE SHOT.

Peaky foi desclassificada após atletas da SKS jogarem a final da Série C na contas dos jogadores da equipe — Foto: Reprodução/Garena Free Fire

Entretanto, no 24 de junho, fontes internas revelaram ao TechTudo a existência da nova versão, e que o Free Fire Max havia começado um novo beta fechado em celulares Android com no mínimo 2 GB de memória RAM. As fontes também informaram que a versão “turbinada” do FF oferece uma experiência visual mais elevada, com gráficos mais trabalhados e realistas. Esse upgrade poderá ser observado em resolução Full HD, na iluminação dos mapas e nos efeitos dos tiros e das bombas, por exemplo. Em setembro, a nova fase beta foi iniciada em mais três países: Malásia, Bolívia e Vietnã. Até o momento, ainda não há previsão de lançamento ou data de liberação do beta para o Brasil.

Free Fire Max conta experiência visual mais elevada, com gráficos mais trabalhados e realistas — Foto: Reprodução/Google Play Store

Entretanto, a novidade não agradou a grande maioria da comunidade, que pediu nas transmissões e redes sociais da Garena a retirada do mapa do modo competitivo. Em 16 de outubro, com a chegada da 18ª temporada, a desenvolvedora removeu o mapa do modo de classificação e prometeu melhoria no seu desenvolvimento e otimização. No jogo, Kalahari ainda pode ser encontrado no modo clássico e também no Contra Squad (CS) ranqueado.

NFA Legends reúne 24 times de influenciadores da comunidade do Free Fire — Foto: Reprodução/Garena

TechTudo completa 10 anos: veja o que mudou no mundo da tecnologia e jogos

TechTudo completa 10 anos: veja o que mudou no mundo da tecnologia e jogos

Pico de 100 milhões de jogadores

Free Fire atingiu o pico de 100 milhões de jogadores diários durante o segundo trimestre de 2020. A marca foi divulgada pela Sea Limited (empresa detentora da Garena) em relatório de 18 de agosto de 2020. O documento também indicou que o Battle Royale foi o game para celular que mais arrecadou na América Latina e no Sudeste Asiático, de acordo com o portal App Annie. Com o pico de 100 milhões de jogadores, o jogo aumentou o número de players em 20 milhões em somente um trimestre.

Free Fire atingiu o pico de 100 milhões de jogadores diários em 2020 — Foto: Divulgação/Garena

Substituição do Mundial pelo FFCS

Devido a pandemia do coronavírus, o Mundial 2020 foi substituído pelo Free Fire Continental Series 2020 (FFCS) — Foto: Divulgação/ffesports


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.techtudo.com.br |