Blog, Techtudo

NiceHash é confiável? Veja perguntas e respostas e se o site vale a pena | Bitcoin e moedas virtuais – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

NiceHash é uma plataforma de corretagem de energia hash que conecta vendedores e mineradores de moedas a compradores interessados. Na prática, mineradores com alto poder de processamento “emprestam” seus hardwares ou executam o software “NiceHash Miner” para conseguir moedas virtuais e utilizá-las em trocas com Bitcoins.

  • Dogecoin: o que é e como funciona a criptomoeda

A função hash é um algoritmo matemático utilizado em criptografias que transformam dados em arquivos ou senhas em conjuntos alfanuméricos com número fixo de caracteres, que são usados para buscas em banco de dados, verificação da integridade de arquivos e no armazenamento de senhas.

NiceHash: tela principal da plataforma apresenta dados sobre minerações — Foto: Divulgação/NiceHash

Como funciona o NiceHash?

O NiceHash conecta os vendedores, que lucram emprestando poder de hash, com os compradores, que definem a moeda que desejam minerar e o valor que desejam pagar pelo hash necessário. Dessa forma, é possível gerar lucro a quem empresta força de processamento e filtrar a moeda mais rentável para o comprador.

Nesse sistema, os compradores não precisam executar operações complexas de mineração e nem investir em hardware. Basta encaminhar o pedido para um “pool” para receber as criptomoedas. Pools são comunidades de pessoas anônimas que “agrupam” recursos de computação para minerar na rede blockchain.

Esquema de funcionamento do NiceHash — Foto: Divulgação/NiceHash

A plataforma tem uso acessível a iniciantes, uma vez que utiliza a capacidade de CPUs e GPUs de terceiros. Dentre alguns pontos citados pela Forbes estão: mineração no piloto automático (mesmo quando o PC estiver ocioso), simplicidade ao configurar, mudança automática para o algoritmo mais lucrativo e realização de pagamentos diários em Bitcoin.

Tela de instalação do software de mineração — Foto: Divulgação/NiceHash

Por outro lado, o Nicehash apresenta algumas desvantagens como mineração feita para outra pessoa, custos de eletricidade excessivamente altos, histórico de hackeamentos na plataforma, lucratividade menor do que a mineração direta de moedas e transferências de Bitcoin lentas, com taxas mais altas do que moedas como Litecoin e ZCash.

NiceHash: página no Reclame Aqui reflete opiniões de usuários sobre o sistema — Foto: Reprodução/Giovanna Adelle

Além disso, o sistema NiceHash apresenta um sistema de cibersegurança de comprovação de fundos com criptografia, e mais de oito milhões de pessoas negociando atualmente. Entretanto, por ser uma rede digital está sujeita a problemas de segurança e hackers. O último hackeamento aconteceu em 2017 e custou cerca de US$ 60 milhões à empresa.

Atualmente, a plataforma trabalha com taxa de serviço de compradores de hash power a 0,00001 Bitcoin por criação de ordem. Já a taxa para a venda de hash power é de 2% para os usuários da plataforma de câmbio. Há, também, uma tarifa de desenvolvedor adicional variável, além de encargos de levantamento que variam pela quantia e opção de levantamento escolhida.

Existem plataformas alternativas de mineração em nuvens, como a StormGain, que minera somente Bitcoin e conta com numerosos mecanismos de cibersegurança, e a Genesis, que trabalha com pagamentos estáveis e não efetua a negociação de criptomoedas com outros ativos. Como terceira opção, existe a Hashnest, plataforma que contém uma carteira digital sem taxas de mercado.

Com informações de NiceHash e Forbes

Veja também: Aplicativo de Bolsa de Valores: veja apps para investir em ações

Aplicativo de Bolsa de Valores: veja apps para investir em ações


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.techtudo.com.br |