Blog, PET - Cães e Gatos, Saúde e Bem Estar

Por que os filhotes mordem tanto? – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Filhote em casa significa momentos de fofura, brincadeiras,
lambidas e muitas mordidas. Apesar de ser um hábito comum, poucas pessoas sabem
por que os filhotinhos têm essa mania de
morder.

Antes de qualquer coisa, é preciso entender que, quando
pequenos, os pets têm esta necessidade
fisiológica de morder
algo para ajudar no seu desenvolvimento.

“Os filhotes são curiosos, parte do motivo de morder tudo é
devido a isso. Também fazem isso por ser uma forma de brincar e coçar as
gengivas. Pode também indicar ansiedade, tédio e falta de atividade física”,
explica a veterinária Isabela Canto, da My Pet.

Na verdade, para os filhotinhos tudo não passa de uma grande
brincadeira e a hora de se divertir com seu amiguinho é um dos momentos mais
prazerosos e importantes da relação de vocês.

Isso porque, nessa hora, os laços são estreitados ainda mais
e os vínculos, reforçados. Por isso, é natural que o cãozinho e o gatinho
mordam enquanto brincam com seus donos.

Mas o que fazer quando as mordidas saem do controle e os
bichinhos começam a morder tudo que encontram pela frente?

Mastigar é uma
necessidade para os cachorros

Morder faz parte do
instinto dos cachorros
em qualquer fase da vida. Por isso, quando são filhotes, esse é um
comportamento normal.

A juventude é a fase de maior atividade na vida dos cães, é
quando eles descobrem coisas novas a todo momento, como sabores, texturas e
sensações.

Portanto, as mordidas
fazem bem para o aprendizado e da interação do pet
com seu tutor. Mas não é
por isso que as mordidas devem ser liberadas para sempre.

A partir da terceira semana de vida do filhote, é fundamental
que o dono desestimule a mordedura e, assim, eduque seu amiguinho a não colocar
tudo que encontrar na boca, evitando problemas futuros.

Nascimento dos dentes

Da mesma forma que acontece com as crianças, o nascimento dos dentes nos filhotes causa
desconforto na gengiva
, com uma sensação de coceira. Portanto, morder algum
objeto proporciona alívio nesse momento.

Por isso, é importante deixar à disposição dos cachorrinhos
brinquedinhos macios, mas resistentes o suficiente para não soltarem pedaços
que possam ser engolidos.

A troca de dentes, que geralmente ocorre a partir do 3º mês,
também influencia as mordidas. Isso porque, assim como em nós, ela dói e
incomoda.

Nesse momento, os dentes de leite começam a cair. A troca
pelos dentes permanentes acontece até o 5º ou 6º mês e eles continuam a crescer
até o 7º mês.

Quando os gatos
filhotes mordem muito

Os gatinhos emitem sinais antes de morder.| Shutterstock

Não são apenas os cachorrinhos que têm o costume de morder
quando jovens. Os bichanos também, mas nesse caso, eles podem ser influenciados
pelos próprios donos.

Mesmo sem querer, alguns
movimentos dos tutores podem indicar para os filhotes que as mordidas são
divertidas
e fazem parte da brincadeira.

Nesse sentido, é fundamental saber agir para evitar que esse
hábito seja associado a carinho e diversão, por exemplo. No caso dos gatos,
eles emitem sinais antes de morder.

Veja alguns desses sinais:

  • Dorso
    elevado;
  • Pelos
    arrepiados;
  • Olhar
    fixo;
  • Ronronar
    baixo e rouco;
  • Pupilas
    dilatadas;
  • Orelhas
    para trás.

As mordidas dos felinos jovens também podem ser motivadas por
raiva ou dor, além da brincadeira.

Por isso, para incentivá-los a parar com esse hábito, é
importante entender também em quais momentos eles costumam utilizar mordidas
para pedir atenção e carinho ou para demonstrar que alguma coisa está
incomodando.

Tenha um plano My Pet é garanta o cuidado que seu filhote precisa

Mastigação como sinal
de estresse

Independente da idade do cão, morder é a principal forma de aliviar o estresse acumulado. Com
isso, ele fará tudo para descarregar a energia acumulada e, assim, seu
comportamento será mais destrutivo.

Para aliviar a tensão do pet, o tutor pode evitar as
situações que provocam o estresse e premiar seu amiguinho quando ele apresentar
um comportamento mais relaxado.

Outra forma de aliviar a tensão do cãozinho é fazer com que
ele se exercite diariamente, para descarregar
a energia acumulada
. Brinquedos que estimulam a inteligência e o olfato
também são indicados.

Picacismo

Alguns cães e gatos costumam ingerir elementos que não são
comida. Na verdade, isso caracteriza um
tipo de distúrbio alimentar chamado picacismo
.

“Esse distúrbio pode ser causado por deficiências de
nutrientes ou má absorção deles. Grande parte desse hábito é de origem
comportamental, quando o animal ingere coisas por puro tédio ou para chamar a
atenção de seus tutores”, explica a veterinária da My Pet.

Comer terra é falta de
vitamina?

Alguns tutores flagram seus cãezinhos comendo terra e isso
pode ser sinal que algo está errado com a saúde deles.

De acordo com a Dra. Isabela Canto, esse hábito é capaz de
ser um sinal de falta de vitaminas. “Se a ração não for de boa qualidade, podem
faltar alguns nutrientes em sua composição e instintivamente os cães procuram
ingerir terra ou até mesmo pedras”, acrescenta.

Essa deficiência também pode ser causada por problemas de
absorção dos nutrientes fornecidos na dieta ou sinal de ansiedade e estresse.

Em todos os casos, é
importante procurar o veterinário para um diagnóstico completo
.

Outras causas para as
mordidas

Outras circunstâncias também estimulam o hábito de mordidas
nos filhotes, tais como: tédio, medo, a necessidade de limpar os dentes,
proteção territorial, falta de atividade física, ansiedade, fome, sede e também
para chamar a atenção do tutor.

Como parar de morder?

Com filhotes devemos ter uma dose extra de paciência, pois
assim como crianças, eles ainda estão aprendendo se podem ou não fazer algo e,
nesse caso, cabe aos tutores ensiná-los.

Brincar muito e gastar
energia ajuda a reduzir o hábito de morder objetos indevidos
, pois filhotes cansam rápido e
dormem bastante.

“Reforço positivo, elogiando e acariciando quando ele estiver
calmo e permitir carinho e brincadeira sem morder também é importante. Quando
precisar brigar nesses momentos, o ideal é falar um não incisivo, sem agressão
física ou ameaça”, complementa a veterinária da My Pet.

Algumas dicas
importantes

Nunca incentive seu
filhotinho a morder
,
pois isso vai contribuir para aflorar ainda mais esse instinto nele e, assim,
ele poderá ser um animal adulto agressivo.

Direcione sua atenção
para outro foco

Muitos filhotes mordem para chamar a atenção dos seus donos.
Nessa hora, direcione sua atenção para outros objetos. Jogue uma bolinha ou
outro brinquedo, por exemplo. Ofereça algo tão bom quanto suas mãos.

Compre mordedores

Existem brinquedos feitos para os filhotes aliviarem a
necessidade de morder. Outra alternativa é oferecer petiscos saudáveis, como
cenoura, maçã, abobrinha, pera e ossinhos, por exemplo. Mas é fundamental
consultar o veterinário para saber o que é permitido.

Ignore seu peludo

Essa é uma ótima forma de punição, pois ele vai entender que a mordida não tem efeito positivo. Evite
gritar e dar bronca, não adianta. Então, quando ele começar a morder, vire o
olhar e não fale com ele.

Mais momentos de
exercícios

No caso de filhote que morde por ansiedade ou tédio, se
exercitar é uma ótima forma de resolver o problema. Leve-o para passear e
brinque com ele diariamente, para gastar a energia acumulada.

My Pet

Agora que você já sabe por que filhotes mordem tudo, já pode cuidar ainda mais da saúde dele. A My Pet possui uma equipe de veterinários experientes e especialistas em diversas áreas.

Dessa maneira, os pets cobertos pelo plano são cuidados por
profissionais qualificados, capazes de identificar da maneira mais assertiva
possíveis patologias e outras questões, a partir de uma análise clínica mais
apropriada.

Clique e conheça a My Pet, primeiro plano de cuidado veterinário domiciliar.


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.gazetadopovo.com.br |

Related Posts