Redmi AirDots: a porta de entrada ideal para os fones de ouvido sem fio | Anlise / Review – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

De todos os dispositivos do ecossistema Xiaomi, poucos são tão populares e acessíveis como o Redmi AirDots, que no Brasil desembarcaram com o nome de Mi True Wireless Earbuds no final do ano passado. Porém, muito antes disso, era fácil encontrar os fones de ouvido em qualquer importadora ou em lojas de eletrônicos populares.

O TudoCelular possui os dois modelos – a versão global e a brasileira – e não só testou, mas por meses usou como fone de ouvido principal, e o veredito você pode conferir na análise a seguir. E é importante ressaltar que ambos são idênticos. Afinal, vale a pena, em um mercado com tantos competidores, apostar no modelo de entrada mais popular da Xiaomi? É o que você confere agora.



Fones Xiaomi Mi AirDots e Redmi AirDots chegam ao Brasil com novo nome e bom custo-benef





Acessrios
31 Out




Redmi AirDots: fones de ouvido sem fio s





Lanamentos
18 Mar


O que vem na caixa?



Como acontece na maioria de seus pares, não espere uma série de conteúdos dentro caixa, que, aliás, é bastante simples. Além do próprio fone, a caixa conta ainda com a papelaria tradicional (manuais e certificados), as borrachas sobressalentes de outros tamanhos e nada mais.

Ainda sobre a caixa, vale reparar em alguns detalhes importante antes de comprar. Por ser extremamente popular, não é difícil encontrar versões falsificadas do modelo. Para identificar eventuais falsificações, vale reparar em alguns pontos:

  • o acabamento da caixa deve ser uma mistura de fosco e ondulado, e alguns pontos aparecem em alto relevo;
  • além disso, os fones devem contar, ao tirar da caixa, com proteções plásticas em azul que servem para evitar o contato dos conectores antes do uso;
  • o estojo, que conta com as marcas Redmi (versão global) ou Mi (versão brasileira), terão acabamento brilhante em preto.

Design e construo



É importante relembrar: os Redmi Airdots são fones de ouvido de entrada, baseados em custo-benefício. O estojo é de plástico, conta com um pequeno LED vermelho que indica o carregamento de bateria e uma inadmissível entrada micro USB para carregamento. Não espere por recarga sem fio ou quaisquer coisas do tipo. Vale destacar que os fones se prendem ao estojo de forma magnética, que é a forma usada para a tampa. O negócio aqui é oferecer o básico bem feito, focando em funcionalidade.

Quanto aos fones, o design é confortável para a maioria dos usuários: são pequenos e se encaixam bem na orelha. Seu próprio design, semelhante a um feijão, ajuda na vedação e a isolar o ruído externo, já que o modelo obviamente não conta com cancelamento de ruído ativo.

O ponto mais positivo do design é a discrição. De tão pequeno, é necessário reparar bem para ver que uma pessoa está usando o fone. Diferente de modelos de outras marcas, como os mais caros de Apple, Samsung, Huawei e Pamu, não há um cabo que sai da orelha ou um tamanho grande que torna o fone perceptível mesmo de longe. Esse design menor garante uma experiência confortável para ficar boas horas ouvindo conteúdos, mesmo que a bateria não aguente tudo isso.

Os AirDots contam com botões táteis em sua superfície que executam alguns comandos: play e pause na música ou atender ligações com um toque, dois toques para chamar assistentes virtuais, toque longo para desligar os fones ou recusar chamadas. Como os botões são físicos, você ouvirá dentro do ouvido o barulho do botão sendo pressionado dentro da sua orelha. Eles contam com LEDs que mostram quando o dispositivo está ligado ou não.

Conectividade



Não há um aplicativo dedicado para integração com o celular, mas a boa e má notícia desse fone estão justamente no aspecto conectividade. Parear o fone com o smartphone ou qualquer dispositivo Bluetooth é fácil e rápido, e um processo quase (é aqui a má notícia) definitivo.

É importante explicar o processo, pois a maior parte dos problemas que os Redmi AirDots enfrentam em conectividade começam no processo de pareamento. O dispositivo tem Bluetooth 5.0, o que, em tese, permite sua conexão com mais de um dispositivo ao mesmo tempo, mas o funcionamento na prática é outro: ao parear, o celular vai encontrar o fone direito e faz a conexão, e aí esse fone se conecta ao esquerdo, e assim é possível ouvir som estereo dois ouvidos.

Não são raros – longe disso – os casos de perda de pareamento ou de funcionamento de apenas um dos lados, mas a resolução é relativamente simples, e há uma série de tutoriais disponíveis na web para fazer o reset dos fones e reconectá-los. Por conta desse tipo de conexão, a única forma de ouvir apenas um fone é utilizando o direito. Má notícia, canhotos (como eu).

Usabilidade



Se já falamos sobre o problema de conectividade, aqui vale mencionar outros dois pontos negativos. O primeiro é que os Redmi AirDots enfrentam problemas sérios de interferência em locais com uma série de dispositivos Bluetooth ativados. Eu mesmo passei por isso diversas vezes no metrô – especialmente em estações com circulação grande de pessoas – ou academia. O som fica simplesmente inaudível por alguns momentos, mais acelerado, mas ao passar pelas áreas mais concentradas, tudo volta ao normal.

O segundo problema é a latência. Aqueles que entraram nesse review perguntando se os Redmi AirDots são bons para jogos, a resposta é: depende. Embora o som seja confortável e alto, para quem joga jogos FPS, vai perceber a diferença entre o tiro dado no jogo e o barulho do estampido no ouvido. Rumores apontam que a Xiaomi corrigiu o problema na versão atualizada dos fones, os Redmi AirDots S, que contam com um modo para jogo, acionado com três pressionamentos no botão. Nessa versão, nada disso.

Por falar em qualidade sonora, ela é digna. Não há um aplicativo nativo que melhore a equalização, então os fones vão depender dos pressets feitos no celular. Não há aqui uma assinatura de áudio, embora ele seja satisfatório para uso comum, em videochamadas, ligações e consumo de conteúdo. Há alguma distorção no volume máximo e um leve problema nos agudos, mas a experiência em geral é boa, com médios equilibrados e vozes com tom limpo. O grave é bem definido.

Eles contam com proteção IPX4, que protegem contra suor e poeira, e aqui entra um porém. Ao usar os fones na academia, com o suor, percebia claramente que ele ficava escorregadio no ouvido e, uma ou duas vezes, ele chegou a cair da orelha, o que pode ser resolvido trocando a borracha, embora a queda tenha acontecido apenas nesse tipo de situação. Então, para quem gosta de correr ou fazer atividades dinâmicas com o fone, vale o cuidado. E a proteção IPX4 não garante que ele sobreviverá a uma chuva mais forte.

Em bateria, os 40mAh por fone garantem até 4h de bateria. Na prática, o tempo é próximo a três horas ouvindo apps de streaming, trocas de áudio em mensageiros e uma eventual ligação. Ou seja, o suficiente para sair de casa e chegar no trabalho, escola ou faculdade. A caixa garante ainda outras três recargas e, na prática, você não ficará na mão no dia a dia. Porém, não conte com ele para uma viagem mais longa.

No meu uso, a principal ausência é a possibilidade de passar faixas de música, o que garantiria maior autonomia em relação ao smartphone. Mas dá para entender que a busca pelo custo-benefício exige alguns cortes.

Vale a pena?



Relembrando o segundo parágrafo desse review, os Redmi AirDots são modelos de entrada, com preços mais baixos para esse tipo de dispositivo. Portanto, analisando por esse ângulo, não há melhor competidor, mesmo com os problemas citados anteriormente. O rápido pareamento com qualquer dispositivo móvel, somado aos seus bons graves e médios formam o conjunto ideal para transformá-los nos fones ideais para o dia a dia.

Mesmo com o dólar mais alto por conta da pandemia, o valor próximo a R$ 200 (acredite, promoções meses atrás vendiam o modelo com preços inferiores a R$ 100) é bastante atrativo para quem quer ter uma experiência de conteúdo em áudio sem fios, ou simplesmente ficar esteticamente melhor em uma chamada de vídeo em casa. A transição dos fones com fio necessariamente passa por esse modelo.

Contudo, se a ideia é ter mais autonomia de bateria ou a exigência de proteção contra água, mais funções ou cancelamento de ruído, é necessário procurar por modelos mais avançados, que vão cobrar o preço por esses recursos.


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.tudocelular.com |