Blog, Smart Watches & Eletronicos

Review JBL Club Pro+ TWS | O melhor fone Bluetooth da JBL – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Lançado em março deste ano no Brasil, o Club Pro+ TWS é um dos fones de ouvido Bluetooth mais caros e potentes da JBL para competir com os Apple AirPods Pro e Samsung Galaxy Buds Pro. O lançamento da gigante do áudio aposta em tecnologia de cancelamento de ruído, até 32 horas de bateria, carregamento sem fio e captação de voz clara, tudo isso pelo preço sugerido de R$ 1.299.

Eu passei alguns dias me exercitando e trabalhando com o JBL Club Pro+ TWS, e conto nos próximos parágrafos todas as minhas impressões sobre ele. Será que vale a pena apostar nos fones Bluetooth da JBL em vez dos modelos de Samsung e Apple?

Prós

  • Design único
  • Ótima conexão com celulares Android e iPhone (iOS)
  • Qualidade sonora surpreendente
  • Ótima autonomia de bateria
  • Carregamento sem fio

Contras

  • Cancelamento de ruído abaixo do esperado
  • Microfone não cumpre o prometido
  • Volume máximo é um pouco baixo

Construção e design

A JBL geralmente faz um excelente trabalho na confecção de seus fones de ouvido mais caros. Assim como nas linhas Reflect, Live e Tour, o Club Pro+ TWS é bem leve e ergonômico, apesar da bateria grande, e não incomoda nos ouvidos mesmo em usos prolongados. Além disso, apesar de trazer um design diferente em relação aos concorrentes, o encaixe é firme e não ameaçou cair dos meus ouvidos tanto no dia a dia como em exercícios mais intensos.

Aos esportistas, o Club Pro+ TWS tem certificação IPX4, como no AirPods Pro, sendo resistente a respingos d’água e poeira. Na prática, ele aguenta suor, mas eu tomaria cuidado ao transpirar muito com eles nos ouvidos, só por precaução, mesmo.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

O formato dos earbuds é intra-auricular, ou seja, que entra no canal auditivo para proporcionar um isolamento de ruído passivo e ativo eficiente. Essa forma pode desagradar alguns usuários que não curtem a sensação de abafamento que esses produtos geralmente dão, porém, por aqui, notei que essa impressão não foi tão grande como em outros fones semelhantes, como nos AirPods Pro e Galaxy Buds 2.

Na caixa, a JBL envia dois pares extras de extremidades auriculares (borrachinhas) personalizáveis, para você poder escolher a que melhor se encaixa nos seus ouvidos. É possível fazer um “teste de vedação” no próprio aplicativo da JBL, porém eu não confiaria muito nele — por aqui, o software indicou que todas as opções de tamanho das borrachinhas se encaixaram bem no meu canal auditivo, o que não foi o caso.

Cada earbud possui um botão sensível ao toque circular que emite um som ao ser pressionado. As funções são inúmeras, indo desde ativar o cancelamento de ruído ou o Ambiente Aware até acionar a assistente de voz do seu smartphone. As combinações específicas para cada fone podem ser configuradas no aplicativo JBL Headphones, disponível tanto para Android como iOS.

Com relação ao estojo de carregamento, temos um acessório compacto, porém ligeiramente mais espesso quando comparado a outros fones. Ainda assim, ele é bastante leve e pode ser transportado no bolso sem muito incômodo, embora faça um volume mais presente. A case ainda possui um conector USB-C na parte inferior para carregamento, o que é excelente, e ainda suporta Wireless Charging (recarga sem fio), característica muito bem-vinda atualmente.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

“O JBL Club Pro+ TWS é um fone muito bem construído e resistente a água e poeira, ideal para esportistas. Seu formato ‘diferentão’ é outro acerto, pois não ameaçou cair nenhuma vez dos meus ouvidos.”

— Diego Sousa

Conectividade

Por ser um modelo lançado em 2021, o Club Pro+ TWS traz Bluetooth 5.1 e suporte a smartphones Android, iPhones, computadores e notebooks. O emparelhamento é extremamente rápido em qualquer plataforma, bastando abrir o estojo para ser reconhecido. 

Durante os testes, conectei os fones Bluetooth da JBL a um iPhone 12 e não tive problemas graves na transmissão. Entretanto, em duas ocasiões aleatórias, logo após conectar o produto ao celular, ele simplesmente não reproduziu sons por alguns minutos, sejam notificações, músicas e sons do sistema. Para resolver esse problema, precisei conectá-lo novamente ao aparelho.

Um dos pontos positivos do Club Pro+ TWS é o aplicativo dedicado para smartphones. Eu usei a versão para iPhones e achei a modificação tão boa quanto para Android. Ela é bastante fluida e intuitiva, e todas as informações de bateria e recursos dos fones são de fácil acesso e visualização.

Captura de tela do aplicativo JBL Headphones (Imagem: Diego Sousa/Canaltech)

É possível criar sua própria equalização para as músicas, configurar o comando específico para cada toque, desligamento automático e, até mesmo, localizar os fones, caso tenha os esquecido em algum lugar em casa.

Qualidade sonora e microfone

O Club Pro+ TWS é uma categoria acima das famílias Tune, Live, Free, Reflect e Endurance, portanto espere uma qualidade sonora superior impulsionada pela solução Pro Sound, da própria empresa. De fato, dos fones de ouvido Bluetooth da JBL que já experimentei, o Club Pro+ TWS foi o que mais me agradou, embora não seja perfeito.

A definição e o equilíbrio são os grandes destaques por aqui. Assim como acontece em outros fones Bluetooth mais caros da JBL, a assinatura de bons graves da empresa é mantida, porém não se sobressai em relação aos médios e agudos, resultando numa configuração ideal para a maioria dos estilos musicais, do rock até o pop mais “farofa”.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

Em “Oxytocin”, da Billie Eilish, por exemplo, mais voltada para o grave, é possível ouvir separada e claramente as batidas, o efeito mais grave que simula o baixo e os sintetizadores mais altos em simultâneo, tudo isso com o vocal forte da cantora em evidência. “Up”, da rapper Cardi B, e “Imma Be”, do Black Eyed Peas, também exemplificam a qualidade do driver do Club Pro+ TWS, trazendo médios e agudos mais presentes, embora não deixe as frequências mais baixas apagadas.

Em rock, o Club Pro+ TWS também agrada: “Reapers”, da banda Muse, canção com médios e médios-agudo muito presentes, a guitarra, o prato, os sinterizadores e o vocal alterado do Matt Belamy roubam a cena em quase todos os momentos, até o baixo entrar ao fundo para equilibrar.

Outra música que eu gosto muito e mostra como o fone de ouvido lida com muitos detalhes simultaneamente é “Tragic Kingdom”, da banda No Doubt. Muitos modelos mais baratos sofrem para reproduzir a mistura de instrumentos ao final da canção, como todos os JBL Tune, mas o Club Pro+ TWS se saiu muito bem nesse teste, separando o trompete, os pratos, a caixa e outros elementos com qualidade.

Como nem tudo é perfeito, o volume máximo do Club Pro+ TWS não é o mais alto presente no portfólio da JBL, o que prejudica um pouco a experiência com o cancelamento de ruído ativo. Esse problema não aconteceu somente com o Club Pro+ — minha colega Jucyber também apontou durante seus testes com o Live Pro+ que o volume não foi um dos destaques.

Com relação à captação de voz, a JBL destaca que o Club Pro+ TWS é equipado com uma tecnologia de formação de feixes com três microfones que possibilita chamadas claras e sem ruído. Usando o gravador nativo do iPhone 12, notei uma compressão exagerada, deixando minha voz bastante metalizada. Em reuniões no Google Meet, entretanto, foi possível me ouvir com definição, porém com muitos ruídos ao fundo.

“Quando se trata de som, o JBL Club Pro+ TWS foi uma surpresa extremamente positiva. Ele honra a assinatura de graves potentes da empresa, mas também traz médios e agudos definidos e equilibrados.”

— Diego Sousa

Cancelamento de ruído, Ambiente Aware e TalkThru

O cancelamento de ruído — ANC — do Club Pro+ TWS é bom, mas fica abaixo de alguns concorrentes próximos, como o AirPods Pro e o Galaxy Buds 2. A sensação que eu tive ao usá-lo foi que seu formato — que não entra muito no canal auditivo — não favoreceu o isolamento passivo. No volume máximo, entretanto, as músicas se sobressaem aos barulhos externos e o resultado é interessante.

(Imagem: Divulgação/JBL)

Outros recursos do Club Pro+ TWS incluem o Ambiente Aware e o TalkThru. O primeiro permite que você escute com mais clareza os sons ao seu redor enquanto escuta música, ideal para quando você estiver andando em uma rua movimentada; já o segundo permite que você converse com outras pessoas mantendo os fones nos ouvidos.

Eu só não entendi por que a JBL criou duas funções diferentes que, na prática, fazem a mesma coisa: deixar você escutar sons externos com os fones de ouvido.

Bateria e carregamento

Um dos diferencias do Club Pro+ TWS é a bateria. A JBL promete até seis horas de reprodução de músicas com o ANC ligado, chegando a até oito horas com a tecnologia desativada. O estojo de carregamento, por sua vez, oferece até três recargas completas aos fones, ou seja, mais 24 horas.

Em um dos dias de teste, iniciei o dia às 6h30 com os fones em 100%, ANC ligado e volume configurado no máximo. Às 9h30, o Club Pro+ TWS estava com 50%, chegando às 12h com cerca de 10%. Foi uma autonomia excelente, que deve ser ainda maior com o cancelamento de ruído desligado.

(Imagem: Ivo/Canaltech)

No carregamento, apenas 10 minutos no estojo dá aos fones carga suficiente para mais uma hora de reprodução de música. Já o tempo de carregamento total da case, se estiver conectada a um computador via USB-C, é de duas horas, subindo um pouco caso esteja recarregando sem fio.

Concorrentes diretos

O JBL Club Pro+ TWS é um fone de ouvido Bluetooth que compete na categoria topo de linha tanto pela qualidade sonora e recursos como pelo preço acima de R$ 1.000. Sendo assim, não posso deixar de citar os modelos Galaxy Buds Pro, Apple AirPods Pro e Sony WF-1000XM3 como seus principais concorrentes.

O Sony WF-100XM3, apesar de já ser um modelo antigo, ainda tem a melhor tecnologia de cancelamento de ruído que eu já experimentei num fone de ouvido sem fio, sem contar com uma qualidade sonora superior em relação aos modelos que eu citei acima. Basicamente, o produto da Sony perde apenas na autonomia de bateria e na incapacidade de carregar sem fio.

Fone sem fio da Sony tem o melhor cancelamento de ruído que eu já testei (Imagem: Divulgação/Sony)

Com relação aos Galaxy Buds Pro e AirPods Pro, o Club Pro+ TWS se assemelha bastante na qualidade do som, porém perde no cancelamento de ruído. A bateria, no entanto, é melhor no modelo da JBL.

Ficha técnica

  • Peso: 13,7 gramas;
  • Conexão: USB-C;
  • Bateria: até 6 horas c/ ANC; até 32 horas com o estojo;
  • Bluetooth: 5.1;
  • Recursos extras: cancelamento de ruído ativo, Som Ambiente, wireless charging, recarga rápida;
  • Certificação: resistente a respingos d’água;
  • Cores: preto;
  • Conteúdo da caixa: fones, estojo de carregamento, guia, cabo USB-C e borrachinhas extras.

Conclusão

O Club Pro+ TWS foi o melhor fone de ouvido JBL que eu já testei e, na minha opinião, não fica muito atrás dos populares Galaxy Buds Pro e AirPods Pro. A qualidade sonora e a autonomia de bateria são ótimas, o aplicativo da empresa é completo e alguns recursos extras são bem interessantes, como o carregamento sem fio.

Os pontos nos quais considero que podem melhorar numa futura próxima versão é a tecnologia de cancelamento de ruído, pois ela fica um pouco abaixo dos concorrentes, e volume máximo, que poderia ser um pouco mais alto.

No final, o saldo do Club Pro+ TWS é bastante positivo. Se você é usuário de smartphones Android, acredito que seu preço entre R$ 800 e R$ 900 no varejo o torna uma excelente alternativa aos modelos da Samsung. Para donos de iPhones, os fones da JBL têm qualidade sonora suficiente para substituir o AirPods Pro, embora não tenham toda integração com o iOS.

E você, se interessou pelo JBL Club Pro+ TWS? Confira abaixo uma oferta especial que preparamos para você!


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: canaltech.com.br |

Related Posts