Blog, Techtudo

Roku Express em review: streaming fácil, mas com algumas limitações | Media centers – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

Roku Express é uma das opção mais baratas de media center à venda no Brasil. Disponível por a partir de R$ 206 no mercado nacional, o acessório custa menos que rivais como Chromecast 3, do Google, e Fire TV Stick Lite, da Amazon, saindo a R$ 323 e R$ 331,55*, respectivamente. O produto da Roku traz um sistema operacional bastante simples e intuitivo, oferecendo apps – aqui chamados de canais – como Netflix, Globoplay, Amazon Prime Video e HBO Go, entre outros.

Em contrapartida, o funcionamento no dia a dia revela um produto básico, com carregamentos demorados em alguns momentos e resolução máxima de 1080p (Full HD) via upscaling. Confira no review a seguir a avaliação completa do Roku Express e saiba se esse é o media center certo para você.

Roku Express ou Fire TV Stick Lite? Saiba qual a melhor opção para você

Roku Express transforma TV em smart por pouco mais de R$ 200; veja o que achamos do modelo — Foto: Divulgação/Roku

*Amazon e TechTudo mantêm uma parceria comercial. Ao clicar no link da loja, o TechTudo pode ganhar uma parcela das vendas ou outro tipo de compensação.

Para controlar o media center, a Roku oferece um controle remoto de visual simples. O acessório traz poucos botões e direcionais em roxo, cor da marca. Nele, há ainda quatro comandos que levam direto a quatro plataformas específicas – entre elas, o Globoplay.

Roku Express tem controle remoto com comandos básicos e botões específicos para Globoplay e outros serviços de streaming — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A instalação, por sua vez, pode ser feita de forma bastante simples, já que o próprio dispositivo consegue identificar as especificações de imagem e som da TV automaticamente. Portanto, basta ligar o Roku Express, conectá-lo ao Wi-Fi e, depois, ativar o acessório junto à sua conta, que deve ser criada pelo computador ou celular, via aplicativo.

O grande destaque do Roku Express é o sistema operacional, que facilita bastante o acesso aos principais canais de streaming. O modelo se mostra muito bom para usuários experientes, já que é possível navegar pelas diferentes opções apenas com os botões direcionais. Há também os comandos de retorno, “home”, entre outros, mas alguns deles inclusive repetem funções – mas podem ser importantes em alguns aplicativos.

Roku pronto para utilização na TV — Foto: Reprodução/Rodrigo Fernandes

A interface pode ser customizada nas configurações e trazer planos de fundo comemorativos em datas específicas, como durante o natal, por exemplo. Também é possível selecionar preferências de idioma, legendas e áudio. Os canais ou aplicativos adicionados aparecem no menu “Tela Inicial”, junto a atalhos para desligar a TV – desde que seja compatível – e adicionar mais apps

Qualidade de imagem e som

O Roku Express promete exibir filmes e séries com resolução de até Full HD. Vale ressaltar que isso acontece via upscaling, ou seja, o aparelho trabalha em HD, mas “sobe” a qualidade para chegar ao padrão com mais pixels.

Roku Express traz Full HD via upscaling: algo perceptível, mas que não atrapalha a experiência no dia a dia — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

Durante os testes, o media center foi instalado em uma TV LCD mais antiga, mas que já oferece imagens em 1080p. Nesse caso, foi possível perceber uma diferença nas cenas frente a um televisor mais recente e com resolução 4K, com movimentos de personagens na tela evidenciando a melhoria via software. Mas, vale ressaltar: nada que atrapalhe a visualização do conteúdo.

Simplicidade e boa oferta de conteúdos

A Roku não divulga muitas informações relacionadas à ficha técnica do acessório, mas a proposta é de um modelo simples. Suas especificações são suficientes para baixar alguns canais para sua tela principal, mas também representam um carregamento lento em algumas situações. Apesar disso, a responsividade do aparelho não apresenta atrasos muito longos – e tampouco constantes.

Sistema operacional da Roku é intuitivo e tem boa oferta de conteúdos — Foto: Yuri Hildebrand/TechTudo

A conectividade acontece via Wi-Fi, que aparece no padrão 802.11b/g/n. Portanto, não há suporte à faixa de 5 GHz, que são interessantes para evitar travamentos durante a exibição de conteúdos online.

O jeito é apostar no tradicional 2,4 GHz, o que pode ser um problema caso a rede tenha muitos dispositivos conectados. De qualquer forma, o aparelho não apresentou falhas de conexão em nenhum momento durante os testes.

Roku é ligado diretamente ao HDMI da televisão — Foto: Rodrigo Fernandes/TechTudo

Na TV, basta ligar o dispositivo nas respectivas entradas HDMI e USB, a exemplo de aparelhos rivais no mercado. Outra opção é ligar o USB, utilizado como cabo de energia, em uma tomada por meio de um adaptador semelhante ao usado por celulares, em geral.

Entre os rivais, o Chromecast 3 é um dos mais populares no país, custando ao menos R$ 323 nas lojas online. O modelo funcionando apenas por meio do celular e sem trazer um sistema operacional completo para facilitar o uso – diferente do Fire TV Stick Lite, de, ao menos, R$ 331,55, que é mais completo e traz Alexa integrada. É importante ressaltar que, para alguns usuários, o dongle da Amazon pode ficar para trás pela ausência de Globoplay e HBO Go.

Já conhece o Chromecast? Veja como funciona o dongle do Google: