| |

Tem um filhote em casa? Confira 10 cuidados que você precisa ter – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

shutter0406 filhotes
FamVeld

Ao chegar no novo lar, filhotes de cães e gatos precisam de carinho e alguns cuidados essenciais para que se desenvolvam com saúde. Alimentação correta, ambiente adequado e prevenção com vermífugo, vacinas, antipulgas e carrapatos, são pontos que merecem muita atenção, principalmente quando eles ainda são pequenos e frágeis.

Como cuidar de filhotes de cães e gatos

1 – Consulte um veterinário

Vermifugar e vacinar são algumas das principais medidas de prevenção contra parasitas e doenças que podem comprometer seriamente a saúde dos animais. Além de avaliar o estado de saúde do filhote e orientar os tutores, a primeira consulta é importante para começar a proteger o seu pet desde início com a administração de vermífugos, vacinas e produtos contra parasitas, como pulgas e carrapatos. Em geral, a primeira vacina é administrada a partir dos 45 dias de vida do filhote e, até os três meses, são necessárias outras duas de reforço.

2 – Respeite a amamentação

É importante que os pets não sejam afastados das mães durante o período de amamentação. O leite materno oferece todos os nutrientes que o filhote precisa nessa etapa da vida. Em alguns casos, quando é necessária a adoção imediata, o médico veterinário poderá indicar a melhor suplementação. Já existem produtos específicos para cães e gatos que substituem o leite materno nesses casos e podem ser oferecidos em mamadeiras específicas. O leite de vaca não é a melhor opção para filhotes de cães e gatos.

3 – Organize a casa

Filhotes são curiosos, querem brincar e explorar o ambiente. Isso inclui experimentar sabores, arranhar e morder o que encontram pelo caminho. Por isso, não permita que eles fiquem perto de produtos de limpeza e plantas que podem provocar intoxicação. Fios e aparelhos eletrônicos também devem ser protegidos para evitar acidentes.

4 – Prepare o ambiente

Nas primeiras noites em casa, o filhote provavelmente irá chorar e demonstrar algum incômodo. Isso é natural. Ele ainda está estranhando o local e, por isso, não se sente totalmente seguro. O mais importante é garantir o conforto para que ele esteja bem aconchegado. Portanto, proporcione uma cama que mantenha o pet aquecido, já que filhotes sentem muito frio. Outro ponto importante é que, enquanto não tiverem tomado todas as vacinas, eles não podem ter acesso a passeios na rua e contato com outros animais no ambiente externo.

5 – Use truques para facilitar a adaptação

Uma dica que ajuda o filhote a dormir bem é colocar um cobertor ou até mesmo uma camiseta do dono na caminha. Isso faz com que ele se sinta mais seguro em um ambiente que lembra o contato com a mãe e os irmãos. E atenção: não o deixe isolado! A cama deve ficar em um local calmo, mas que ele consiga ver as pessoas e os ambientes da casa.

6 – Converse com as crianças

A chegada de um bichinho em casa desperta a atenção de qualquer criança. Claro que eles irão brincar e se divertir juntos, mas com algumas regras. A principal é que eles brinquem apenas no chão. Ao brincar em cima da cama, sofá ou redes, há risco de quedas que podem machucar os filhotes. Além disso é importante explicar para a criança que o pet é um companheiro, não um brinquedo, que é frágil e que pode se machucar e ficar cansado de vez em quando. É preciso ter cuidado e respeitar o seu bem-estar.

7 – Mantenha uma dieta equilibrada

Após algumas semanas de vida, eles já podem consumir outros alimentos. Consulte um médico veterinário que poderá indicar a preparação de algo especial para pets (como uma dieta caseira balanceada, por exemplo) ou indicar uma ração.

Se o pet sentir dificuldade para comer ração, ela pode ser umedecida com um pouco de água morna. Isso deixa o alimento mais apetitoso e facilita a mastigação. Escolha dois momentos do dia para a alimentação e crie uma rotina. Já a água deve estar sempre fresca e à disposição do animal.

8 – Defina os espaços

Jamais use agressão para repreender o pet quando fizer coco e xixi em locais inadequados. É importante estabelecer pontos específicos da casa e eles irão se adaptar. No caso dos gatinhos, esse processo pode ser mais fácil pela preferência natural à caixa de areia.

9 – Não descuide da saúde

Não é necessário esperar o cão ou gatinho apresentar sintomas. Para que seu pet esteja sempre bem, mantenha as consultas de rotina com o veterinário e as vacinas em dia. O vermífugo pode ser administrado em casa e o ideal é que os animais recebam esse cuidado desde filhotes e que a vermifugação seja repetida a cada 3 meses. Já existem no mercado produtos saborizados com palatabilizantes e com apresentação especial que facilitam a aceitação pelos cães e gatos.

10 – Atenção no banho

Até estarem com o quadro das vacinas iniciais completo, a melhor opção é higienizar o filhote em casa. O banho a seco com lenços umedecidos específicos para animais é uma alternativa segura e eficiente. Agora é só curtir o seu filhote!

Drontal é um vermífugo que elimina vermes em cães e gatos. Possui diferentes apresentações que são fáceis de administrar: o comprimido para cães tem delicioso sabor de carne, o que facilita a aceitação e também pode ser misturado à ração ou alimentos. O comprimido para gatos tem formato especial, elíptico e siliconado, para facilitar a ingestão pelos felinos e também pode ser ingerido com alimentos. Além disso, há também a apresentação Drontal Puppy, que é um vermífugo líquido. Todas as apresentações podem ser utilizadas em adultos e filhotes.


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.vix.com |

Similar Posts