Trapaças e até assédio: veja os maiores escândalos dos esports em 2020 | Esports – [Blog GigaOutlet]


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!

O ano de 2020 foi histórico para os esportes eletrônicos. Games como Free Fire, FIFA e Counter-Strike: Global Offensive (CS:GO) conseguirem entregar uma boa experiência aos jogadores e realizar grandes torneios mesmo com a pandemia do coronavirus (Covid-19). Mas a temporada não teve apenas sucessos, e algumas polêmicas também ganharam destaque no cenário. Alguns escândalos de trapaças e até assédio sexual vieram à tona nesta temporada. A seguir, confira as maiores polêmicas dos esportes eletrônicos em 2020.

YouTube: Nobru e Robin Hood Gamer estão entre os mais assistidos de 2020

Relembre algumas das maiores polêmicas dos esports em 2020 — Foto: Reprodução/Steam

Quer comprar jogos, consoles e PC’s com desconto? Conheça o Compare TechTudo

Escândalo com o presidente da EVO

A Evolution Championship Series (EVO) é conhecida por ser o maior torneio de jogos de luta do mundo. Infelizmente, sua imagem foi manchada por conta de um enorme escândalo envolvendo seu presidente, Joey “MrWizard” Cuellar. Em julho, ele foi acusado por um usuário no Twitter chamado “PyronIkari” de assédio sexual e pedofilia no final dos anos 90. Os casos teriam acontecido na época em que Cuellar trabalhava em um fliperama localizado no estado da Califórnia, Estados Unidos, onde ele abusava de menores de idade prometendo créditos para os jogos em troca de desafios absurdos, como mostrar as partes íntimas.

Por conta do caso, MrWizard foi afastado de suas funções da EVO, que passou a ser comandada por Tony Cannon, e a EVO 2020, que viria a acontecer online por conta da pandemia, foi cancelada. Além disso, diversas desenvolvedoras, como Capcom, Bandai Namco e NetherRealm Studios, cortaram os laços com a EVO após a polêmica.

Presidente da EVO foi afastado de seu cargo após polêmica — Foto: Divulgação/EVO

Onda de denúncias na comunidade de Super Smash. Bros

Outro nome que chamou a atenção foi o de Gonzalo “ZeRo” Barrios. O chileno chegou a ser considerado um dos melhores jogadores da história de Super Smash Bros. for WiiU, mas optou por focar na produção de conteúdo no Super Smash Bros. Ultimate. Ele foi acusado de cometer atos de pedofilia durante o tempo em que era jogador profissional. ZeRo acabou banido da Twitch TV, da Tempo Storm, equipe de esports que ele fazia parte, e de todos os eventos de Super Smash Bros.

ZeRo foi um dos nomes envolvidos no enorme escândalo na comunidade Super Smash Bros em 2020 — Foto: Reprodução/ZeRo Facebook

O bug do espectador no CS:GO

O caso de dead gerou muito debate na comunidade brasileira de CS:GO. O treinador, à princípio, havia sido detectado utilizando do bug em um round na ESL One Road to Rio contra a Yeah Gaming, o que o levou a afirmar em rede social que a acusação era injusta. Depois, foi informado que o bug do espectador havia sido utilizado em jogos contra a Triumph e a Envy. Dessa forma, no dia 31 de agosto, dead acabou banido por seis meses do competitivo. As investigações sobre a exploração indevida da falha prosseguiram, e nomes de dezenas de outros treinadores acabaram entrando para lista de punidos.

Dead foi um dos treinadores envolvidos no escândalo do bug do espectador — Foto: Reprodução/Daily Esports

Após a decisão da MIBR, Gabriel “FalleN” Toledo demonstrou estar insatisfeito com a org e anunciou sua saída da titularidade da equipe. Vito “kNgV-” Giuseppe também teceu críticas duras à organização, defendendo seus antigos companheiros. No entanto, tanto kNgV quanto Alencar “trk” Rossato optaram por seguir no projeto da MIBR e atuar na nova line up, que conseguiu fazer boas campanhas nas competições que participou neste fim de 2020.

2020 foi marcado pelo disband da MIBR comandada por FalleN — Foto: Twitter/MIBR

Ato de conspiração da LBFF

Após ficar sabendo do caso, a LBFF publicou uma nota oficial, no dia 16 de outubro, sobre o ocorrido e o classificou como “ato de conspiração”. Ambos os jogadores foram investigados pelos oficiais da LBFF, que confirmaram a intenção de Rafa X de realizar a prática, e que Cebolinha também seria conivente com a situação. Por conta disso, ambos os jogadores foram suspensos até o final da terceira etapa da LBFF. Tal punição foi atenuada por não ter provas de que os dois já haviam posto o plano em prática.

No final, Cruzeiro terminou a primeira fase na sexta colocação e a Los Grandes terminou na lanterna, o que confirmou seu rebaixamento.

Tentativa de Tio Sam marcou rodada final da terceira etapa da LBFF — Foto: Divulgação/Garena

Jogos grátis em dezembro: veja lista com games para PlayStation e Xbox

Jogos grátis em dezembro: veja lista com games para PlayStation e Xbox


Acesse agora GigaOutlet e compre com desconto e frete grátis!


Fonte: www.techtudo.com.br |